Uber testa tarifa que pode ser mais barata que ter um carro

Uber testa tarifa que pode ser mais barata que ter um carro
Redação
novembro11/ 2015

Um dos maiores problemas das grandes cidades é a mobilidade urbana. Agora foi a vez da Uber de testar uma solução para tentar desafogar o trânsito, melhorar a vida das pessoas e de quebra aumentar sua gama de serviços.

A nova opção de corrida, ainda em fase de testes, estará disponível na região da cidade de São Francisco, nos EUA. A Uber levará pessoas das 6h as 10h da manhã, em dias de semana, das cidades de Palo Alto, Mountain View e San José, com uma tarifa de valor fixo e menor valor, ao coração do Vale do Silício.

A ideia é que moradores destas cidades utilizem o serviço da Uber para ir ao trabalho regularmente. As tarifas que vão variar entre 20 e 26 dólares serão fixas por trecho e não uma estimativa como é feito normalmente no aplicativo. O novo tipo de corrida só é possível graças à última opção lançada no app, o UberPool, que divide a tarifa de uma corrida entre diversos passageiros que estejam indo para o mesmo lugar ou façam o mesmo caminho. Para as novas corridas matinais, o Uber vai cobrar uma taxa adicional de 10  dólares por passageiro, com o custo total da corrida podendo ser dividido, direto no aplicativo, entre essas pessoas.

A empresa acredita que esta estratégia pode ficar mais barata que ter um carro. Caso as pessoas passem a utilizar este serviço e deixem seus carros em casa a nova solução da Uber pode realmente desafogar o trânsito, aumentar o número de vagas nas cidades e até aumentar a produtividade das pessoas que poderão se utilizar deste tempo de locomoção para desempenhar atividades diferentes.

O serviço ainda não tem previsão de chegar ao Brasil.

Fonte: Infomoney

 

 

Apoiadores