Tecnologia, a grande aliada dos novos negócios

Tecnologia, a grande aliada dos novos negócios
Larissa Borges
abril07/ 2016

A tecnologia é cada vez mais um elemento que gera vantagem competitiva para as marcas. E, foi pensando em colo ela pode ser útil para empresas de Construção, Logística, Agronegócios, Serviços e Indústria, que a Mega Sistemas Corporativos decidiu apostar em tecnologia. Hoje, o principal serviço da empresa são os ERPs, softwares usados na administração e controle da empresa.

Para contar um pouco sobre esse serviço e sobre como a tecnologia é crucial nos negócios atuais, entrevistamos Walmir Scaravelli, sócio-fundador e conselheiro administrativo da Mega Sistemas Corporativos. Confira:

1 – Como a tecnologia pode ser uma grande aliada na decisão por um novo negócio?

Walmir Scaravelli – No atual ambiente de competição entre as empresas, apenas quem se destaca tem oportunidade de vencer. E, para se destacar, o empreendedor tem que ter uma ideia inovadora, prestar serviços diferenciados e ter sempre o controle do seu negócio. A tecnologia pode ou não ajudar na hora de ter uma ideia inovadora, mas contribui, e muito, para a prestação de serviços diferenciados e para o controle do negócio. Quem conta com o uso da tecnologia da informação desde a abertura do negócio consegue acompanhar melhor a sua evolução e adquire conhecimento para promover mais rapidamente eventuais mudanças caso sejam necessárias durante o percurso.

2 – Quais os desafios de inserir a tecnologia em segmentos como Construção, Logística, Agronegócios, Serviços e Indústria?

WS – O maior desafio é fazer com o que os clientes reconheçam como a prática pode melhorar os sistemas internos e externos do negócio. É interessante observar que temos hoje no Brasil as mesmas tecnologias disponíveis em outros lugares do mundo. Em qualquer dos segmentos mencionados, os produtos existentes no nosso país são até melhores do que os internacionais. Contudo, por motivos culturais daqui, ainda precisamos fortalecer a cultura no ambiente corporativo que torne o uso desse tipo ferramenta frequente. E, neste contexto, o maior desafio está em desenvolver técnicas e metodologias capazes de estimular os clientes a usarem aquilo que, às vezes, já possuem.

3 – Como avalia o mercado de tecnologia no Brasil?

WS – Aqui, como no resto do mundo, o mercado de tecnologia mostra apenas a ponta do iceberg. Ainda estamos engatinhando no uso de novas tecnologias e a evolução, por sua vez, está muito acelerada. Existe muito a explorar e estamos no caminho certo para isso. Apesar da crise, o setor de tecnologia foi um dos únicos que não encolheu. E isto mostra a necessidade do mercado nesta direção. Além disso, temos ótimos profissionais no país.

4 – O que é inovação para a Mega Sistemas Corporativos? Quais os serviços que a empresa oferece para colocar essa ideia em prática?

WS – Inovação é fazer algo novo ou mesmo já consagrado, mas, neste contexto, de uma forma diferente. Muitas vezes, a inovação não está nos produtos e sim na maneira como eles são usados e/ou comercializados.  Na Mega trabalhamos muito neste sentido, sempre pensando em como facilitar a vida do usuário. Todos os anos, temos lançado produtos/serviços para suprir alguma nova demanda dos nossos clientes.

5 – O carro-chefe da empresa são os ERPs. O que são e por que eles são inovadores?

WS – ERPs são os softwares usados na administração e controle da empresa. Tanto na gestão de retaguarda (contabilidade, financeiro e tributos) como também nos produtos de frente (ou core business como chamamos), são os módulos que atendem diretamente o negócio a que o cliente se propõe como Construtoras, Incorporadoras, Indústrias, Prestadoras de Serviço ou empresas do segmento agrícola.

Apoiadores