ProjectHub fecha acordo com a MCI Brasil, dona da Campus Party

Redação
abril26/ 2017

A preocupação dos CEOs com a velocidade das transformações tecnológicas aumenta a cada ano. Nove em cada dez CEOs acreditam que seus negócios estejam ameaçados por novos competidores digitais, de acordo com uma pesquisa do MIT, o famoso Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em parceria com a Deloitte.

No entanto, mesmo acreditando que as tecnologias disruptivas afetarão seus negócios, apenas 10% dos líderes globais afirmam que suas empresas estão preparadas para lidar com essas mudanças. O risco da obsolescência (e até da falência), está obrigando grandes empresas a centrar esforços em desenvolver programas de inovação, realizar parcerias externas ou, em muitos casos, comprar startups.

Compreendendo a relevância deste assunto para a competitividade dos negócios ao redor do mundo, a ProjectHub acaba de se tornar a principal plataforma digital de Corporate Venture do país, acelerando conexões entre empreendedores e suas startups com corporações, investidores e fortalecendo o ecossistema de inovação no Brasil.

No último dia 17, a empresa brasileira fechou parceria com a MCI Group, líder global em congressos profissionais e dona da Campus Party. Com o acordo, a ProjectHub traz para a sua base de potenciais investidores mais de 2 mil líderes, executivos e membros associados das ações de relacionamento promovidas pela MCI no Brasil nas áreas de saúde, energia, infraestrutura, meio-ambiente e tecnologia da informação.

“Hoje, somos uma empresa de tecnologia com uma rede social utilizada por mais de 6 mil empreendedores e algumas das mais criativas e inovadoras startups do país. Ao mesmo tempo, possuímos ferramentas online para que qualquer empresa ou fundo de investimento crie sua própria comunidade de startups de interesse. O acordo com a MCI vai escalar ainda mais o volume de relacionamentos entre os dois agentes mais importantes do ecossistema, o empreendedor e o investidor, aumentando o total de oportunidades entre eles para acelerar a inovação e garantir a competitividade”, afirma Lucas Foster, fundador e CEO da ProjectHub.

Atualmente, cerca de 25 grandes empresas como Google, 3M, DuPont, Banco do Brasil Seguridade, Grupo Pão de Açúcar e Pernod-Ricard já utilizaram a tecnologia da ProjectHub em tipos diferentes de Corporate Venture, para encontrar empreendedores, analisar seus projetos e startups e realizar investimentos. Pioneira em promover conexões deste tipo no país, a ProjectHub já viabilizou mais de R$ 4 milhões para cerca de 32 projetos diferentes, mas recebeu destaque ao conectar o Google com uma startup que leva cinema a cidades sem energia elétrica utilizando painéis solares com um volume de investimento total de R$600 mil, inédito no Brasil.

O modelo de Corporate Venture é a estratégia de inovação aberta mais explorada pelas grandes empresas brasileiras para obter ganhos de inovação, acessar novos mercados, implementar suas estratégias de crescimento, realizar pesquisas de mercado ou obter ganhos financeiros. Seja, através de fundos de venture capital, investimentos diretos ou parcerias estratégicas, o valor movimentado por fundos de investimento e programas de inovação corporativos em 2015 somou US$142 bilhões, sendo que no Brasil, o total investido por fundos brasileiros de capital de risco já alcança R$153 bilhões.

A parceria entre a ProjectHub e a MCI facilitará esse tipo de investimento, ampliando o volume de programas corporativos ou de conexões entre startups e investidores-anjo, pois escala de forma inédita os canais de relacionamento entre os que procuram e os que oferecem soluções inovadoras no país, seja através de dinheiro para a consolidação do modelo de negócio, mentorias, aporte de capital semente, novos canais de distribuição, consultoria estratégica ou acesso a mercados.

O modelo, surgido em 2011, já é bastante difundido no Estados Unidos e começa a ganhar corpo no Brasil. “O Corporate Venture é a estratégia que as grandes empresas encontraram para acelerar a inovação reduzindo desperdício de tempo e energia. Há uma imensidade de startups espalhadas pelo país, com projetos que podem revolucionar alguns setores. No entanto, encontrar as melhores e ter a oportunidade de conhecê-las na hora certa é o que faz toda a diferença e esse é o nosso papel”, ressalta Lucas.

 

00ADNews

Apoiadores