Reflexão é caminho para novo conhecimento

Téo Scalioni
maio07/ 2015

O mineiro Alex Bretas acredita que ninguém pode mudar o mundo se não transformar a maneira de olhá-lo. Por isso, criou o Projeto Educação Fora da Caixa, método inovador de educação que propõe um doutorado informal para jovens e adultos, de forma criativa, sem as amarras do ensino tradicional. A proposta é trazer uma investigação autônoma e curiosa sobre novas formas de aprendizagem para adultos. Para isso, o jovem mineiro, formado em Administração Pública, tem realizado uma profunda pesquisa, que culminará na publicação de um livro gratuito neste ano, com licença Creative Commons – que permite a cópia e o compartilhamento gratuitos de conteúdos.

Residindo em São Paulo, Alex Bretas lembra que, desde o final 2013, coleta materiais, estuda iniciativas e participa de conversas sobre o tema. “A criatividade é o motor de todo conhecimento humano, se nos permitirmos aprender sem tantas amarras acadêmicas, conseguiremos criar comunidades poderosas de aprendizagem informal”.

Segundo Alex Bretas, o que move a aprendizagem é a curiosidade, mas a autonomia é necessária para o indivíduo ser feliz. Manter acessa essa chama é umas das dificuldades da vida adulta. “Não se trata mais de estudar numa boa instituição e fazer cursos e mais cursos, e sim de ter a habilidade de fazer perguntas, refletir, desenhar os próprios caminhos e estratégias, errar e aprender”.

Para ele, as caixinhas da educação estão por todos os lados: escolas, faculdades, MBAs, a própria ciência. Por isso, a ideia da investigação de Alex Bretas é iluminar “fora da caixa”, o que não significa fora dos espaços formais de ensino. Apenas, com ousadia e inovação. Se as escolas tradicionais já não são lugar para as crianças desenvolverem todo seu potencial, os adultos também precisam de alternativas”.

O pesquisador salienta que, com a internet, está mais fácil compartilhar conteúdos, histórias e aprendizado. Ele cita o TED, fundação dedicada à realização de conferências sobre ideias que merecem ser disseminadas e que são divulgadas na internet. “Têm influenciado todo o mundo, com formato ágil, chegando a diversos países, inclusive ao Brasil”.

Apoiadores