Parque Tecnológico de Uberaba elabora Mapa da Inovação da cidade

Parque Tecnológico de Uberaba elabora Mapa da Inovação da cidade
Redação
agosto15/ 2016

O Parque Tecnológico de Uberaba, ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo está trabalhando na elaboração do Mapa da Inovação de Uberaba, que é um projeto que visa a reunir informações das universidades, centros de pesquisa, empresas e indústrias da cidade, de forma a aperfeiçoar a relação entre as partes para que sejam desenvolvidos produtos mais competitivos e sustentáveis.

“O mapa da inovação justamente identifica o que cada instituição de ensino, as faculdades e as universidades, possuem de laboratório de pesquisa e professores, que possam trabalhar em conjunto com empresas e indústrias, dentro do que é a necessidade do mercado. E por outro lado identifica aonde tem recurso para financiar os projetos”, aponta a gestora do Parque, Raquel Resende.

As informações serão disponibilizadas em formato de livro digital (ebook) que tem previsão de lançamento para novembro. O projeto tem apoio da Fapemig e Finep e envolve todas as entidades de Uberaba que trabalham com inovação, como Senai, Sebrae, empresas de base tecnológica, universidades e centros de pesquisas, como Epamig e Embrapa. Todos já foram ou estão tendo suas atividades mapeadas.

Raquel destaca que esse é um estudo nunca desenvolvido antes nessa amplitude. “O mapa da inovação é um raio-x da inovação em Uberaba, mapeando as empresas que já trabalham com produtos e serviços inovadores, para que a comunidade acadêmica, alunos e professores saibam como está o mercado de trabalho em termos de produtos inovadores”, destaca.

Indústrias. A equipe do Parque tem feito visitas a empresas e indústrias, como os distritos industriais, e se reuniu com entidades e as principais instituições de ensino que desenvolvem pesquisas, de forma a identificar a competência e a expertise de cada um. “Estamos organizando a informação de maneira prática para que todos possam ter acesso. Frequentemente temos demandas de professores, alunos e empresários que buscam o Parque por contatos em áreas de pesquisa. O estudo irá facilitar o trabalho de aproximação das empresas com as universidades”, afirma Resende.

Fonte: Jornal de Uberaba

Apoiadores