Mooca incentiva a produção criativa local

Redação
outubro13/ 2016

A Mooca é uma iniciativa que vai além de uma loja colaborativa. Ela é um trabalho de empoderamento de produtores criativos locais, comprometida em desenvolver negócios e habilidades através de consultorias, atividades educacionais, parcerias e cocriação com validação de produtos no ponto de venda.

A iniciativa funciona em ciclos de desenvolvimento divididos entre 4 e 3 meses. As marcas são atendidas mensalmente em uma consultoria individual de desenvolvimento de negócio. Para isso, são feitos workshops de propósito de negócio, finanças e precificação, processo criativo e marketing social e mídias sociais. O resultado de todo este trabalho é apresentado à cidade na loja colaborativa na Savassi, em BH.

Dentro da loja você encontra o melhor da produção criativa local, com muita qualidade, design e criatividade. São produtos realmente únicos que vão desde papelaria até a moda casa. Tem inclusive marca que ainda nem existe. É o caso dos produtores que procuram a Mooca para tirar uma ideia do papel e transformar em negócio. “Aqui a gente acredita no potencial criativo local e investe em tirar essas ideias do papel e fazê-las girar economicamente, lançando novidades no mercado” afirma Fabiana Soares, cofundadora do projeto junto da sócia Marina Montenegro.

A ideia da Mooca é tão interessante, que a empresa foi selecionada esse ano para participar do Desafio Baanko Challenge Beagá. A proposta do evento é estimular o desenvolvimento do setor de negócios de impacto. A Mooca foi selecionada para representar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 12 do desafio: assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis.

Marina Montenegro, sócia e cofundadora da Mooca, afirma que a iniciativa da empresa tem tudo a ver com essa proposta. “O seu dinheiro fortalece uma cadeia produtiva, independentemente de você saber qual é. Ele pode ter ido para uma fábrica na China que utiliza trabalho escravo, pode ter ido para uma plantação de algodão ilegal, que além do trabalho escravo, polui o meio ambiente. Tudo isso é responsabilidade nossa, sim. E quando você compra local, você diminui o risco de estar investindo em um processo de produção nocivo ao mundo e à sociedade. Comprando de um produtor criativo local, é mais fácil estar próximo de quem fez aquilo e de saber qual é o processo que esse produtor usa. Claro, que ainda vivemos em um mundo de negócios onde é difícil dizer não para o baixo custo dos insumos chineses, no entanto precisamos trabalhar cada vez mais para ir na contramão deste tipo de cadeia produtiva”, explica.

Com a participação do desafio, Mariana afirma que hoje, a empresa consegue traçar melhor os objetivos estratégicos e ter mais tempo para agir e alcança-los. “O Baanko nos conectou com profissionais e pessoas do mercado que nos fora doaram tempo, expertise e insights valiosos para nos levar além. A ajuda da rede foi crucial para enxergamos novos horizontes e, principalmente, novas perspectivas para emparedar cada vez mais pequenos produtores criativos locais”, frisa.

Quer conhecer esse espaço que exala criatividade? Então, dê um pulinho na Rua Antônio de Albuquerque, 458, Savassi ou acesse www.mooca.co.

Apoiadores