Melhor amigo do homem ajuda em momentos de dor

Redação
dezembro12/ 2015

Um funcionário de quatro patas vem chamando a atenção durante os velórios do Memorial Necrópole Ecumênica, o Memorial de Santos, localizado no litoral de São Paulo: Freud, um Schnauzer de 11 anos, faz parte de um projeto pioneiro do mais alto cemitério vertical do mundo, que conta com a colaboração do pet para levar mais conforto a quem está passando pelos difíceis momentos de dor da perda de um ente querido.

A ideia inovadora veio do empresário Pepe Altstut, que buscou na Dr. Au Au apoio experiente com cães terapeutas. “Essa iniciativa com o Memorial é inédito. Nos EUA há um trabalho com cães envolvendo pessoas que passaram por grandes traumas, mas com pessoas enlutadas é a primeira vez no mundo”, comenta Victoria Girardelli, presidente da Dr. Au Au, que realiza o trabalho há 10 anos.

Vestindo um colete com um bolso que carrega cartões com mensagens de conforto, Freud só participa da cerimônia com a autorização da família. “Desde o início não tive dúvidas de que ele seria o cão ideal para o projeto”, comemora Victoria. “Ele se adaptou muito rápido ao trabalho. Costumo dizer que ele é um encantador de pessoas”, completa.

O atendimento é gratuito e realizado três vezes por semana, às segundas, quintas e sextas-feiras. “Somos reconhecidos pelo pioneirismo em serviços que buscam amenizar o momento da perda, e essa foi mais uma forma que encontramos de confortar as pessoas, uma vez que elas terão algo positivo para recordar em meio a uma passagem tão delicada de suas vidas”, comenta Pepe Altstut. “Todos os nossos funcionários são altamente treinados para lidar com a situação, mas nada se compara à alegria e bem-estar que os animais são capazes de transmitir ao ser humano”, finaliza.

 

Apoiadores