Intraempreendedorismo: lançar o anzol sem sair do barco

Larissa Borges
dezembro18/ 2017

*Por André Veneziani

 

Não é novidade que o empreendedorismo no país ganhou espaço devidamente pelo fato da redução de novas oportunidades de trabalho, inclusive, essa opção passa a ser vista como mais rentável, mas que demanda riscos calculados e muita dedicação.

Muitos jovens, por exemplo, buscam formas de empreender sem perder a garantia de seus trabalhos formais, no caso CLT ou contratos com vínculos empregatícios. Nesta direção, identifica-se a criação de um novo perfil de profissional, aquele que lança o anzol sem sair do barco. E o que seria isso?

Trata-se de um termo muito usado no Brasil e que conquista cada vez mais novos adeptos. Intraempreendedorismo é um processo que ocorre dentro de uma empresa existente, independente de seu porte ou ramo de atividade. Isso leva o profissional a apostar em novos negócios e atividades, despertando ações inovadoras, como desenvolvimento de novos produtos e serviços ou até mesmo posturas competitivas.

Nessa ocasião, por exemplo, a ação de empreender é realizada por intraempreendedores, que são colaboradores de uma determinada organização, mas também agem como empreendedores. Muitas instituições apostam nesse perfil de profissional, com o propósito de desencadear novas ideia, formas de trazer soluções inovadoras para a empresa e desenvolver cada vez mais seus colaboradores, com visão macro das atividades e do negócio.

Como sempre estamos de olho nesse mercado, aqui na My.Café não poderia ser diferente. Atualmente, somos em quatro sócios e dois deles continuaram com vínculos com as empresas onde atuam até o momento. Este é um belo exemplo de intraempreendedorismo e nos fez agregar muitos valores e diferentes visões e ideias a nossa empresa.

Por fim, para sobreviver em um mercado tão competitivo e cheio de surpresas, o intraempreendedorismo é uma das ferramentas estratégias mais poderosas que as instituições têm nas mãos e não podem deixar de usar. Se quer melhorar a operação, cavar novas oportunidades de negócios ou inovar, está aí uma grande aposta para fazer seu negócio se tornar cada vez mais escalável.

*André Veneziani é CEO e fundador da My, startup de café gourmet em cápsulas que proporcionar uma forma amigável e conveniente de consumo aos amantes da bebida

Apoiadores