Engenharia da UFMG cria nova metodologia

Nathália Guedes
maio18/ 2015

“Temos como norte a adequação do perfil do futuro engenheiro à realidade do novo século, que demanda profissionais capazes de lidar com o ritmo acelerado das mudanças. Em um mundo cada vez mais interconectado, a iniciativa de propor ideias e soluções práticas para problemas complexos que exigem respostas multidisciplinares torna-se imprescindível”.

É assim que o diretor da escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), professor Alessandro Fernandes Moreira define o Programa ENG 200, metodologia de ensino para acadêmicos desse curso. Na prática, o objetivo é desenvolver competências e habilidades de liderança, empreendedorismo e trabalho em equipe.

“O mais interessante é que, na proposta do ENG 200, os próprios alunos são os protagonistas da transformação. São eles que propõem as mudanças, entre elas a maneira de distribuição dos créditos e a forma que vão lidar com o dia a dia de suas atividades curriculares. Isso faz com que eles criem autonomia para tomar decisões que vão refletir positivamente na futura vida profissional”, pondera.

O Programa é um dos três finalistas do Prêmio Mineiro de Inovação (PMI) na categoria Menção Honrosa. “Acreditamos que chegamos à final pelo caráter realmente inovador na área da educação, onde o próprio aluno é o agente da mudança. A contribuição na formação de profissionais que vão fazer a diferença na sociedade, no mercado de trabalho e no desenvolvimento do país é o grande diferencial dessa proposta metodológica”, avalia Moreira.

O Prêmio Mineiro de Inovação é uma iniciativa da Câmara Italiana de Comércio de Minas Gerais com apoio institucional do Governo do Estado e da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg). Os vencedores serão conhecidos amanhã, em evento a ser realizado na sede da Fiemg, às 18:30 horas.

www.premiomineiroinovacao.com.br

Apoiadores