Dicas para construir e gerenciar uma equipe e não gastar tempo e dinheiro com a pessoa errada

Dicas para construir e gerenciar uma equipe e não gastar tempo e dinheiro com a pessoa errada
Redação
março16/ 2016

Não basta, apenas, ter algumas pessoas trabalhando debaixo de um mesmo teto para dizermos que a empresa possui uma equipe. Construir um time é um dos principais desafios de todo empreendedor, pois é preciso avaliar a fundo cada um, de forma a entender como  você pode olhar para as pessoas certas e explorar os seus talentos para manter sua empresa em crescimento.

Mesmo se você contratar a pessoa certa para o trabalho, pode ser que ela não seja ideal para sua equipe. Incluir novas pessoas à sua empresa é um marco e mostra o crescimento do seu negócio, mas mantê-los felizes e com alto rendimento e, mais ainda, construir uma equipe a partir de seu material humano é ainda importante, o que exige clareza dos gestores e flexibilidade.

Pensando em ajudá-los a minimizar os erros na hora de contratar novos funcionários e de gerenciar sua equipe, listei algumas dicas para evitar o desperdício de tempo e dinheiro em apostas “furadas”. São elas:

Construir e reforçar a cultura da empresa:

Durante o processo de construção e gestão de uma equipe, você deve definir, primeiramente, a aparência interna de sua empresa. Definir a sua marca interna é um influenciador chave em sua imagem para o mercado. Você não pode se concentrar em desenvolver e melhorar a experiência do cliente, se não der real valor à experiência de seu colaborador. Concentre-se em manter seus funcionários satisfeitos e eles serão capazes de se concentrar em fazer seu cliente feliz.

Contrate pessoas que não têm medo de trabalho duro:

Se concentre em encontrar pessoas dinâmicas, que trabalham duro – qualquer empresa, especialmente startups, não pode se dar ao luxo de contratar “procrastinadores”. É preciso encontrar essas “pedras preciosas”, aqueles que podem empurrar os projetos para a frente, mesmo quando utilizar recursos limitados, encontrar soluções inteligentes para problemas e, mais importante, aqueles que têm a capacidade de se colocar no comando dos problemas e realmente conduzi-lo em direção a soluções de sucesso.

Tenha um “kit de boas-vindas”:

Tenha todas as informações necessárias em mãos para ensinar os novatos sobre como a empresa e a equipe trabalha, como funciona seu processo de feedback e recompensa, mostre como os novos membros se encaixam dentro da equipe, além de outros materiais que detalham seu clima organizacional. Essas informações são importantes para reforçar a cultura de sua empresa.

Ensinar e capacitar:

Um erro comum que empreendedores cometem é esperar que os novos funcionários cheguem “com o pé na porta”, pronto para fazer o seu trabalho sem qualquer formação ou treinamento. Isso não poderia estar mais longe da realidade. Não importa o quão educado e competente seus novos funcionários são, ao chegar à uma nova empresa, cada um deles necessita de um tempo para ser treinado em sua nova função e integrar com a equipe existente.

A capacitação, somada ao kit de boas-vindas, é obrigatório para construir e gerenciar uma equipe. Faça com que os novos colaboradores se sintam bem-vindos e utilize seu tempo ensinando-lhes o que se espera que eles façam e como é feito normalmente, o que ajuda, inclusive, a melhorar seus próprios processos, aprendendo com uma nova pessoa e criando novas perspectivas das coisas.

Empodere seus funcionários:

Ainda sobre a questão de acolher novos membros para a equipe – não que ela não se aplique aos empregados “antigos” – você deve capacitar seus funcionários a fazer o seu trabalho sem a necessidade constante de consultar um gerente.

Os funcionários devem ter autonomia seu trabalho exige e, como você delegou uma tarefa e uma responsabilidade, você também pode delegar o poder para fazê-lo. Não espere que seus funcionários recorram a você, toda vez que eles precisam de algo feito – ou uma autorização para fazer as coisas. Se você lhes dar o espaço necessário para tomar suas próprias decisões, certamente eles se tornam mais independentes e satisfeitos.

Seja honesto:

Como gestor, você é obrigado a ter mais informações sobre alguns aspectos do seu negócio do que muitos de seus funcionários. É muito importante ser honesto com eles, sobre todos os aspectos do seu negócio – incluindo os financeiros e relacionados aos clientes.

Se você está administrando uma startup ou empresa de pequeno porte, é muito importante para manter todos no circuito e fazer os funcionários sentirem que são realmente parte de seu planejamento e dos processos de tomada de decisão. Ser verdadeiro, especialmente em tempos difíceis, e ouvir os pensamentos de seus funcionários não só irá dar-lhes um sentimento de pertencimento, mas também pode ajudá-los a entender melhor como a empresa é administrada.

Mantenha sua porta – e seus ouvidos – abertos:

Fazer perguntas e obter feedback são duas coisas que todos os novos funcionários precisam ser capazes de fazer – a menos que você esteja impondo uma política de “aprenda com seus erros”. Mesmo assim, não estar disponível para ouvir e esclarecer suas dúvidas é obrigado a deixá-lo com muito mais erros do que necessário.

Esteja disponível o máximo que puder para garantir que todos saibam que podem consultá-lo a qualquer momento. Crie uma política de “portas abertas”, para que todas se sintam confortáveis para tirar dúvidas ou propor novas ideias, essa é a chave para uma boa gestão de equipe.

Incentive as pessoas a expressar seus pensamentos:

Não seja duro ao receber más notícias sobre uma tarefa que não pôde ser concluída ou não ocorreram como esperado – responda calmamente e não explicitamente culpando as pessoas por algo que deu errado. Receber notícias ruins e trabalhar junto com seus funcionários para reverter o quadro trará mais confiança a eles sobre você, mesmo quando as coisas não vão bem.

Artigo assinado por Alessio Alionço, CEO e Founder da Pipefy.

Apoiadores