Cotemig, uma escola com foco em tecnologia

Larissa Borges
fevereiro21/ 2017

Tecnologia e inovação. Tudo isso voltado para jovens. Essa é a proposta do Grupo Cotemig, que há 45 anos se destaca no mercado mineiro, como instituição que qualifica pessoas que querem atuar no setor. Conversamos com Moema Sant’Anna Belo, diretora executiva do Grupo Cotemig para falar um pouco sobre como a instituição atua, seu diferencial e desenvolvimento no mercado mineiro. Confira:

 

Minas Inova (MI) – O Cotemig tem atuação exclusiva na área de tecnologia da informação. Como avaliam esse segmento no mercado de Minas Gerais? 

Moema Sant’Anna (MS) – Minas Gerais descobriu sua vocação para a prestação de serviços e vem se destacando no país como um polo de inovação.  O programa Minas Digital, do Governo do Estado, promete o investimento de R$ 1 bilhão nos próximos dez anos nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação. A entidades representativas do setor de TI – Assespro-MG, Fumsoft, SINDINFOR e Sucesu Minas – em parceria com os governos federal, estadual e a prefeitura municipal de Belo Horizonte – se uniram no programa MGTI, com o objetivo de colocar Belo Horizonte em primeiro lugar em TI no Brasil até o ano de 2022.

Certamente esses e vários outros esforços irão gerar o desenvolvimento econômico e social do estado e do país a partir da inovação, economia digital e economia criativa.  E isso significa a criação de oportunidades e de postos de trabalho na área de TI.
MI – Como a educação técnica em tecnologia da informação pode fomentar a inovação em Minas Gerais? 

MS – Somente com mão de obra qualificada esse desenvolvimento proposto por esses programas em torno da área de TI terá sucesso. Então, o COTEMIG e outras instituições de ensino possuem esse papel fundamental na formação de pessoas preparadas para realizarem esse desenvolvimento.

 

MI– Quais os principais desafios de ser uma escola focada em tecnologia da informação? E as vantagens no mercado? 

MS – O principal desafio é manter uma infraestrutura que garanta uma formação de qualidade e em sintonia com as demandas de mercado. Equipar nossos laboratórios na velocidade da evolução da tecnologia exige sempre grandes investimentos. Outro grande desafio é oferecer cursos e currículos atualizados, o que esbarra na lentidão dos processos junto aos órgãos e legislações educacionais.

Mas, vencidas as principais barreiras, que é claro, vão muito além das duas citadas, sermos uma instituição de ensino com 45 anos de tradição com qualidade reconhecida favorece a inserção de nossos alunos no mercado. E atuarmos exclusivamente em uma área faz que todos os nossos esforços tenham um único foco. Somos uma escola para os apaixonados por tecnologia.

 

MI – O grupo criou recentemente um ciclo de palestras para falar sobre inovação. Qual a importância desse projeto? 

MS – Os alunos dos cursos técnicos e superiores do COTEMIG desenvolvem em seus projetos de conclusão de curso, sistemas voltados para diversos setores. O grande movimento e interesse hoje existente em torno de startups em todo o mundo veio de encontro ao trabalho já realizado pelo COTEMIG. A TECNOFEIRA, onde realizamos anualmente a exposição desses projetos dos alunos, já é realizada faz mais de 20 anos. Os conteúdos de empreendedorismo já fazem parte dos currículos de quase todas as escolas atualmente. Mas, o conceito de inovação precisa ser trabalhado com os jovens e futuros empreendedores. Ter criatividade na realização das atividades e descobrir novas formas de resolver os antigos problemas são os grandes desafios do momento. E são essas discussões que estamos trazendo para nossos alunos e professores nesse ciclo de palestras.

 

MI – Cada vez mais os games estão sendo inseridos nos processos de aprendizagem. A Cotemig investe em games? Por quê? 

MS – Realizamos campeonatos de games eletrônicos com relativa frequência. Além de sabermos que é a diversão preferida de nossos alunos que são apaixonados por tecnologia, acreditamos nos diversos aprendizados que os games podem trazer. Em nosso campeonato anual de LOL destacamos que o trabalho em equipe, dedicação e planejamento são essenciais para alcançar qualquer vitória.

Além disso, os nossos alunos do 1º ano do ensino médio já possuem conteúdos voltados para o desenvolvimento de games. Esse tipo de proposta desperta o interesse dos alunos pelo estudo, desenvolve o raciocínio lógico e os envolve no trabalho em equipe de uma forma divertida.
MI – Como é o relacionamento do COTEMIG com as startups e aceleradoras em Minas Gerais? Há alguma aproximação, algum projeto em vista? 

MS – Seria impossível realizarmos um trabalho de aprendizagem em inovação, empreendedorismo e tecnologia se estivéssemos distantes das aceleradoras e startups. Além do ciclo de palestras sobre inovação que estamos realizando neste mês de fevereiro, com a presença de palestrantes como o Pedro Amorim do SIMI e o Guilherme Ribeiro da TagSoft, ao longo do ano são realizadas diversas atividades em parceria com aceleradoras e startups de Minas. Temos muita proximidade especialmente com o Acelera MGTI, atualmente com uma equipe de alunos do COTEMIG em pré-aceleração. Nossos alunos participam das seleções do Lemonade e em 2016 tivemos uma equipe do colégio como a mais jovem a participar do processo de pré-aceleração. Nossos alunos estão sempre presentes no Startup Weekend Youth BH e todos os eventos relacionados ao empreendedorismo e inovação são amplamente divulgados.
MI – Como se manter em destaque no segmento de tecnologia após 45 anos de atuação? Qual o diferencial da empresa? 

MS – O COTEMIG iniciou sua trajetória no mundo da eletrônica e hoje atua exclusivamente com a informática. Temos impresso em nossa marca a frase “Apaixonados por tecnologia”. Ter optado por se manter exclusivamente na área de tecnologia permite uma dedicação de todos os nossos esforços para um único foco. Acredito que dois dos princípios da empresa, que são a inovação e a persistência, expliquem um pouco nosso resultado.

Apoiadores