Camiseta feita de PET: uma ideia simples, rentável e de alto impacto

Redação
novembro02/ 2016

O descarte de garrafas plásticas se tornou um dos problemas ambientais mais graves do mundo. A maior parte das soluções encontradas para essas embalagens PET envolve reciclagem e reuso. Ainda são tímidas as iniciativas que dão outro fim às cerca de 26 milhões de toneladas de plástico consumidas no planeta. No Brasil, cerca de 57% do PET é reciclado. Duas brasileiras resolveram reaproveitar o PET de outro jeito.

Vanda Pereira e Sílvia do Prado se conheceram em um salão de beleza. Do bate-papo nasceu  o Camiseta Feita de PET, um negócio social focado em reaproveitamento de garrafas plásticas. A empresa vende roupas fabricadas com PET – um projeto inovador e sustentável.

A confecção das roupas ecologicamente corretas passa por diversos processos, desde a separação e lavagem das garrafas até a transformação do material em fio. As camisas são feitas de um fio de PET e algodão. O jeans é fabricado com um fio composto de 70% PET e 30% algodão desfibrado (matéria-prima obtida na reciclagem de roupas). O material que ia para o lixo veste várias pessoas sem poluir o ambiente.

A história da Camiseta Feita de PET é a prova de que um negócio social e sustentável pode dar certo. As empreendedoras contam que recorreram ao programa Agente Local de Inovação (ALI) do Sebrae para estruturar melhor a empresa. O projeto começou em um espaço de 20 m², com um investimento de R$16 mil. Hoje, o negócio ocupa uma área de 3.000 m², possui 8 funcionários, 55 prestadores de serviço e recolhe cerca de 30 mil garrafas mensalmente. Com oito anos de existência e estabilidade no mercado, a empresa produz 15 mil peças/mês e prevê um aumento na produção para 22 mil peças/mês no segundo semestre de 2016. Os números do faturamento também são animadores: R$2 milhões em 2015. Alguma dúvida de que a sustentabilidade é uma ideia rentável?

Fonte: Práticas Sustentáveis

Apoiadores