BeeCâmbio: Dólar, Euro e mais 24 moedas estrangeiras adquiridas online a preço baixo

Redação
agosto31/ 2016

Por Bárbara Botega

Se a tecnologia já auxiliava na hora de buscar os melhores preços para moeda estrangeira através dos comparadores de câmbio (popularizado pela Jooin recém adquirido pela MelhorCambio) agora possibilita também que a compra seja feita de maneira 100% online, com o melhor preço e direto de casa.

É o que propõe a BeeCâmbio, a primeira Correspondente Cambial completamente online. Ela não é exatamente uma corretora de câmbio. “Embora pareça uma corretora de câmbio, a BeeCâmbio é uma correspondente cambial, ou seja, é uma instituição que intermedia operações de câmbio entre clientes e corretoras”, afirma Fernando Pavani, CEO da companhia.Além da plataforma de correspondência cambial, a startup também tem um serviço de Remessa Online www.remessaonline.com.br.

Fundada em março de 2014, por Fernando Pavani e Stéfano Milo, a fintech já opera em mais de 40 cidades ao longo do território nacional e todo serviço possui a aprovação do Banco Central.

“Temos bem claras todas as taxas e garantimos a total transparência de todas as nossas transações. Com isso, queremos dar segurança, tanto para o nosso cliente, como os órgãos reguladores”, destaca Pavani.

“Sendo assim, a BeeCâmbio recebe os pedidos dos clientes e repassa para as corretoras parceiras, ganhando uma comissão por venda”, afirma. Os preços da BeeCâmbio, em alguns testes realizados em várias ocasiões e cotações, se mostraram mais baixos constantemente, derrubando os preços de corretoras concorrentes – mesmo aquelas que realizam a transação.

O contato com a BeeCâmbio pode ser feito via chat, WhatsApp, Telegram, Skype, e-mail e telefone e a entrega da moeda transacionada é feita via delivery  e garantida pela correspondente online.

A entrega, quando solicitadas em cidades fora do eixo São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, devem ser agendadas, caso contrário, é realizada até o dia seguinte ao da compra.

Além da plataforma de correspondência cambial, a startup também tem um serviço de Remessa Online, para simplificar as transferências internacionais e atende desde quem possui conta corrente no exterior, passando por estudantes, expatriados, investidores, investidores internacionais de imóveis, entre outros.

A startup se propõe a oferecer transparência nas tarifas cobradas e a executar a transação 100% online, em até dois dias. Por enquanto, oferece remessas apenas entre pessoas físicas.

Para realizar a remessa, a empresa cobra 20 dólares de taxa do Swift, sistema utilizado pelos bancos para realizar transferências internacionais. Normalmente, essa taxa está embutida em um valor maior cobrado pelos bancos para realizar a operação.

No Banco do Brasil, por exemplo, a transação custa entre 100 reais e 450 reais, conforme o valor enviado. Na Caixa, custa entre 30 dólares e 100 dólares. No Santander, o valor mínimo é de 90 reais, mas depende do relacionamento do cliente com o banco.

Já no Itaú, a tarifa para remessas internacionais é de 100 reais. Alguns bancos cobram, ainda, uma tarifa que será repassada à instituição financeira que realizará o pagamento no outro país, que pode chegar a 100 dólares.

Além do valor cobrado para realizar a transação, o que pode tornar o preço das startups mais barato é a taxa de câmbio. Os bancos possuem uma margem de lucro sobre a operação, chamada de spread, que pode se aproximar de 5%.

Na BeeCâmbio, a taxa de spread é de 1,6%. “É a taxa comercial de verdade, o que torna o nosso preço mais competitivo”, explica o CEO e co-fundador da BeeCâmbio, Fernando Pavani.

A transação pelo site é isenta de Imposto de Renda e é limitada a até 3 mil dólares. Como nas operações dos bancos, há cobrança de 0,38% sobre o valor enviado de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Vale a pena conferir e ter preço baixo, regularidade legal e conforto na compra de moeda estrangeira!

Apoiadores