Aplicativo Farmácia do Bem incentiva a doação de medicamentos

Redação
agosto17/ 2016

O que fazer com os remédios que você não precisa mais e ainda estão dentro do prazo de validade? Como descartar um remédio corretamente? Essas são algumas perguntas que a Farmácia do Bem consegue resolver.

Há seis meses, depois de constatar a febre da filha durante uma madrugada, o ortondontista Marcelo Abreu procurou por medicamentos em casa e percebeu que tinha cinco caixas de remédios vencidos. “Apesar de ser um profissional da saúde eu descartei as caixas incorretamente no lixo doméstico, mas no dia seguinte três reflexões me incomodaram: primeiro por que pensei que poderia ter doado aqueles medicamentos ociosos antes de vencer. Depois me perguntei porque descartei no lixo doméstico e, por último, fiquei pensando como eu faria se eu não tivesse condição financeira para comprar um medicamento para minha filha. Essas questões me moveram e assim nasceu a Farmácia do Bem”, conta Marcelo.

Depois de ter a ideia, Marcelo buscou informações com pessoas do segmento tecnológico e se uniu aos outros ortodontistas Luciana Oliveira e Leonardo Bahia e a Hermelindo Mascarenhas e iniciou a startup. “Encontrei pessoas com a mesma vontade que eu tenho em fazer alguma coisa em prol do mundo e das pessoas e essa sintonia foi fundamental para que o processo fluísse bem”, diz Marcelo.

A startup

A Farmácia do Bem é uma startup da área de saúde que tem como principal objetivo recolher medicamentos que não são mais usados e que não estão vencidos para doar gratuitamente para quem necessitar desse medicamento.

Segundo Marcelo, a ideia é que por meio do aplicativo os usuários possam se cadastrar para receber o medicamento e o doador não necessita de cadastro. “São diversos pontos de coletas que receberão os remédios que serão recolhidos pela Farmácia do Bem, triados e avaliados por um farmacêutico. Os usuários terão acesso aos medicamentos que estão no estoque e com posse de uma receita médica poderão solicitar o medicamento”, explica.

Todo processo feito pela Farmácia do Bem tem como características principais a economia compartilhada e evitar o descarte incorreto e o desperdício do medicamento.

O grupo foi selecionado pela Baanko Challenge, que empodera empreendedores e projetos para fazer ainda melhor o que já fazem e gerar mais impacto. “O Baanko Challenge foi fundamental para o amadurecimento e criação de nossa startup. Antes éramos apenas quatro sonhadores, que gostariam de tentar transformar a realidade que vivemos. Com a pré-aceleração do Baanko, desenvolvemos todas as hipóteses dos problemas que gostaríamos de solucionar, validamos esses problemas e as soluções encontradas. Em resumo , sem o Baanko Challenge não conseguiríamos causar o impacto social que tanto desejamos”, conta Marcelo.

Parcerias

O projeto tem ganhado parcerias de peso na cidade. Além dos vários pontos de coletas espalhados, a Farmácia do Bem, em parceria com o aplicativo 7Food e mais sete restaurantes irão promover o “reverse delivery”. “O cliente que fizer qualquer pedido em um dos restaurantes parceiros poderá aproveitar a ida do motociclista da empresa na hora da entrega e doar um medicamento, que será depositado na coleta do restaurante, assim conseguimos mais uma forma para que a pessoa faça a doação”.

O grupo tem uma grande expectativa e enquanto o aplicativo não fica disponível, Marcelo já oferece o seu consultório como uma ponta de coleta e também se dispõe a buscar a doação. “A pessoa pode deixar na clínica ou entrar na página da Farmácia do Bem e solicitar que busquemos”.

Fonte: Sete Vidas

 

 

 

 

Apoiadores