Inteligência artificial como parceira em processos e gestão

Redação
março11/ 2016

Fazer mais com menos, e em tempos de crise é o que muitas empresas almejam. Conseguir um foco na melhoria de processos e na busca de aumento de eficiência operacional das atividades de retaguarda tem sido um desafio para grandes empresas. Sem soluções que aumentem a inteligência nos processos em tempo real, os resultados podem ser frustrantes por serem: superficiais, demorados, com custo alto e ainda atrapalhar toda a operação durante o processo. Mas estes resultados podem ser satisfatórios com a ajuda da startup, a Fhinck (http://fhinck.com/ ) que busca medir a produtividade das operações de uma forma automática utilizando a inteligência artificial.

Fundada em 2014, ela tem quatro sócios: Paulo Castello, CEO (38 anos), Angelino Cruz, CTO (41 anos), Claudio Ferreira, COO (41 anos) e Anonione Frozoni, Sales and Operations (32 anos). Juntos criaram a startup para ajudar a resolver problemas relacionados à falta de ferramentas inteligentes que auxiliem as empresas a terem uma gestão mais fácil, ágil e que principalmente possibilitem aumentar a vantagem competitiva em seus mercados.

Seus fundadores que após mais de 15 anos trabalharam como executivos em grandes empresas ficavam frustrados com a dificuldade e complexidade das operações administrativas (contas a pagar, contas a receber, folha de pagamento, contabilidade, apuração fiscal, apoio a vendas, suporte e atendimento ao cliente, etc.

Logo, queriam encontrar uma forma de medir a produtividade das operações de uma forma automática: “Pensamos em como poderíamos monitorar o processo sem atrapalhar a operação, o tempo inteiro (indiferente se mudasse o funcionário, ou o processo) e como receber informações em tempo real para que pudéssemos fazer os ajustes necessários para aumentar a produtividade de forma automática”, comenta Paulo Castello, CEO.

Dessa forma, a startup não quer apenas ser um simples fornecedor, sua equipe irá criar relacionamento de parceria e estratégia e vai adicionar valor a sua empresa. Conseguir soluções e ainda, provocar novas formas de abordagem para resolver os desafios, é o trabalho da Fhinck, ou seja, melhorar os processos, aumentar a produtividade da operação e reduzir custos de forma automática e ainda fazer a gestão de equipes à distância ou em home office.

Isso porque os resultados sem a nova metodologia de gestão eram lentos e frustrantes como afirma Angelino Cruz, CTO: “os resultados eram superficiais (baseados em entrevistas de poucas horas ou dias). Normalmente o que era capturado como oportunidade estava bastante visível e todos da área já sabiam. E ainda o custo ficava altíssimo (seja da consultoria ou de estruturar uma equipe específica para buscar melhorias). Demorado e com baixa capilaridade (poucos processos podiam ser observados, pois demanda “braço”, atrapalhava a operação durante todo o processoe como o custo é altocusto só podiam ser realizados de tempos em tempos”, explicou.

A tecnologia da Fhinck é inovadora como esclarece Angelino Cruz, CTO: “A startup consegue “ler” todos os sistemas sem que a empresa precise fazer nenhum tipo de integração. Futuramente a solução pode ser extremamente disrupitiva para a indústria das consultorias de processo (acabar com a necessidade mundial das empresas de contratar consultorias para melhoria de processo)”, atesta.  Por isso, basta apenas baixar o software e ele irá identificar em tempo real todas as oportunidades para aumentar a produtividade.

Com criatividade, simplicidade e inovação, a Fhinck faz as seguintes etapas de seu trabalho: balanço de equipes, movimentos e custo transacional, treinamento específico de funcionário, desvio de processo, integração sistêmica, oportunidade de automatização e ainda indicador de eficiência operacional.

A startup ainda conta com reconhecimento e patrocínio da Microsoft e Google, o que potencializa ainda mais o negócio. Paulo Castello, CEO fala do momento de crescimento da startup: “Estamos expandindo a equipe e iniciando a comercialização para o mercado da nossa solução após pilotos feitos em grandes multinacionais que estão pilotando a solução nesse momento e nos auxiliando a fazer melhorias e identificar novas oportunidades de aumento de produtividade”, relata.

A startup funciona assim: Implantação (one time), Suporte, manutenção, updates e upgrades de novas funcionalidades (mensal) e Licença (anual). Os diferenciais da solução ficam por conta da Inteligência artificial baseada em algoritmos de eficiência operacional, consegue ler qualquer sistema (ERPs e Sistemas legados) sem precisar de integração sistêmica e alertas de gestão avisando o gestor quando precisa tomar ação.

De início, o foco são as grandes empresas que possuem escala, muitos funcionários transacionando atividades de retaguarda. Bancos, seguradoras, terceirizações de processos, contact centers e grandes multinacionais. Mas a ideia é também abranger todas as empresas que tem atividades de retaguarda (BackOffice) para administrar a negócio (financeiro, contabilidade, jurídico, TI, fiscal, suporte a vendas, controladoria, atendimento ao cliente, help desk, etc.

 

 

Apoiadores